quinta-feira, 28 de junho de 2007

Anjo triste

Conheci um anjo. Olhar puro, sorriso melífluo e riso terno de criança. Como ele é bom! Fez-me voltar a acreditar na bondade. Mas suas asas foram cerceadas. Queria voar de novo. Ele agora não me pode valer. Está triste. Enquanto ele estiver assim suas asas não crescem. Tenho que o ajudar a ser feliz. Ele fez tanto por mim e nem sabe. Porque a indulgência é-lhe natural e tudo o que ele faz toca profundamente os demais. Preciso de o fazer rir. Mas como o hei-de fazer? Ele está profundamente triste. Eu também fico triste por vê-lo triste. Ele não me diz a razão da sua tristeza mas eu já sei qual é. Este anjo caiu do céu porque tem dado mais amor do que tem recebido. E o amor é como a respiração, tem que haver um equilíbrio entre o que se recebe e o que se expele porque senão vamos perdendo, lentamente, o amor que trazemos, até que fiquemos completamente taciturnos. Ele já está assim. Mas não por muito tempo porque afinal só tenho que o amar. E é tão simples amar…


João Vasco

8 comentários:

MIGUEL GIRASSOL disse...

apraz-me ter lido nos últimos dez blogs sete textos sobre amor. algo mágico está a acontecer.no teu caso adorei o blog.parabéns

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

blá blá blá disse...

que lindooooo!
olha posso por este teu texto no meu blog? gosto demais dele!

...

"Há duas intrépidas vidas

Na florescência de meu ser

Uma, que me pejou de feridas

E outra, que nunca as chegou a ter."

...

in "O Tempo das Coisas" , João Vasco

blá blá blá disse...

:)

tb disse...

tão simples de facto...mas tão complicado de tão simples ser... :)
beijinho

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

"E � t�o simples amar�"

***

Margarete da Silva disse...

Bem... Resta-me a última palavra. É simples amar-te assim, pelo menops gostar-te assim tanto...

Está maravilhoso do teu jeito perfeito de escrever.

storytellers disse...

Olha andei aqui para trás no teu blog e encontrei este texto que eu já conhecia. Mas desta vez passei por ele e fiquei mesmo comovida, mesmo! Vou coloca-lo no meu blog, se não te importares. Pode ser?
Kisses