quarta-feira, 30 de maio de 2007

Solidão

Solidão não é a falta de gente para conversar,
namorar, passear ou fazer sexo...
isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos
pela ausência de entes queridos que não podem
mais voltar...
isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente
se impõe às vezes, para realinhar os pensamentos...
isto é equilíbrio.

Tampouco é a pausa involuntária que o destino
nos impõe compulsoriamente, para que revejamos a
nossa vida...
isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
isto é circunstância.

Solidão é muito mais que isto...

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão, pela nossa Alma!



Fátima Irene Pinto

3 comentários:

misad disse...

:((( ms é mm isso ..

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

pois é...!

Anônimo disse...

Neste momento da minha vida este poema tocou-me!!!
É mesmo isto que eu sinto!!!!