quarta-feira, 2 de janeiro de 2008


Sei-me hoje como posso saber-me sendo como me sou. E que isto é? É uma história contada como feita de verdade. Uma entrada na casa escusa que até pode ser de mim. Um enigma, um vapor, um eco distante, uma sombra esguia, uma espera apertada por um sinal de destino que se concretize. Porque tanto se espera… As coisas feitas vazias como barcos encalhados nos momentos de espera desesperada de quem aguarda pelo sonho que se sonha no tempo sonhado.

Cada dia vê irromper a crueza da noite. Só queria ser pedaço de céu acariciado pelas estrelas num beijo cálido de luar. Mas debaixo das pedras há quanto silêncio! E os rios continuam a seguir para o mar…Ai, quem me dera ter mais que esperança desbocada! Ser grande dentro de mim, sentir o que sinto que possa sentir já a senti-lo, esvaziar-me de futuro, ser-me, já…

Nunca devia ter crescido, deixar-me menino, ter vistas curtas…

Pensar. Sempre se pensa, até quando se pensa em não pensar, pensa-se em não pensar. Se conseguisse parar, talvez voltasse a ser criança…Há coisas em mim que não sei como o são. Sou uma pergunta. Alguém me responde?


João Vasco

6 comentários:

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo lindo! Amei o post! Também tenho, de vez em quando essa vontade de voltar a minha infância...Não deixe que a esperança se vá. Ela é que nos faz prosseguir a caminhada... Acredite, você é grande sim! Dentro de nós, podemos ser tudo que imaginarmos.
Beijos

DS disse...

És pedaço de céu acariciado pelas estrelas num beijo cálido de luar. Para mim és as tuas palavras!
Bjos!

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

storytellers disse...

Let it go! E nunca deixes de ser criança, isso é que não!! bjos

Olhos de mel disse...

Passei para deixar um beijo

Olhos de Mel disse...

Oie João! Some não viu? Que sua semana seja de realizações!
Beijos